A Importância da Altitude

/ maio 16, 2021/ O que é a Bíblia

O que é a bíblia? (por Rob Bell)* - Parte 32

A Importância da Altitude

clique aqui para começar com a parte 1

 

Quando você lê a Bíblia, altitude é importante. Você pode ler um versículo e estudar cada palavra individualmente. Você pode refletir sobre uma frase. Você pode olhar para a lógica e o fluxo e sentido em vários versículos juntos. Você pode estudar um parágrafo ou um capítulo.

Ou você pode voar mais alto, olhando para o livro inteiro.

Isto é o que eu quero dizer com altitude: Você pode ler a Bíblia em diferentes alturas, a partir do exame minucioso de uma única palavra até 10.000 pés de altura com a vista de um livro inteiro. E quando você voa mais alto, muitas vezes você vê coisas que você perdeu quando estava voando perto do chão.

Como no livro de Atos.

Como Atos começa? Com Jesus dizendo aos seus seguidores que eles serão capacitados pelo Espírito para levar sua mensagem até os confins da terra, começando com Jerusalém e depois a Judeia e Samaria. ( Lembre-se que ... isso entrará em jogo em apenas algumas frases). Jesus, que é Judeu, falando com seus seguidores em sua maioria Judeus, dizendo-lhes que eles vão deixar a sua pátria Judaica e acabarão nos cantos mais distantes da terra.

(A propósito, no capítulo 8 o que aprendemos? Que eles ainda estão em Jerusalém! Interessante, não é? Ele diz que eles vão deixar a bolha e ir para longe de casa espalhando sua mensagem, mas 8 capítulos depois, eles ainda estão lá no mundo que sempre conheceram. Nós, então, lemos que uma grande perseguição irrompeu contra eles e eles foram espalhados para ... espere um pouco... a Judeia e Samaria. Tem um pouco de sofrimento e luta para colocá-los fora de sua zona de conforto ... há uma série de lições, não é?. Hein?).

Agora, avançando para o final do livro de Atos. Qual é a cena? O apóstolo Paulo está em ... Roma. Roma, para um Judeu do primeiro século, foi verdadeiramente os confins da terra. Ele alugou uma casa e ele está acolhendo todos os que vêm para vê-lo, dizendo-lhes a respeito de Jesus e do Reino de Deus.

Há um arco, uma trajetória, um movimento no livro de Atos que você só vê se você voar na mais alta altitude, lendo o livro como uma narrativa contínua. O que você vê é que esta mensagem não pode ser contida por qualquer grupo ou etnia ou localização geográfica. Esta mensagem do reino de Deus ( Isso é sobre o que Jesus mais falou e é isso sobre o que Paulo mais falou) simplesmente não pode ser mantida em uma caixa de qualquer tipo.

Move-se de Jerusalém para Roma,

do conhecido para o desconhecido,

do local para o global,

de um grupo de pessoas a todas as pessoas.

Ela começa com um grupo específico de pessoas de uma tribo específica, mas se espalha até que esteja no centro do mundo trazendo vida a todos os tipos de pessoas de todas as origens.

É uma realidade em expansão, ela quebra qualquer parede que seja colocada ao seu redor, ela se espalha e cresce além das fronteiras conhecidas. ( Mas você já sabe disso, porque você já experimentou Jesus em muitas pessoas e lugares que não estão associados a qualquer coisa "Cristã" ou de igreja ... ) A própria natureza do amor redentor de Deus e da reconciliação de todas as coisas não pode deixar de fazer seu caminho até os confins da terra.

Agora, o livro de Rute.

O marido de uma mulher morre, ela se dirige para uma nova terra, faz uma entrada explícita na noite de um homem que, em seguida, faz dela sua esposa.

Esta história aparece na primeira leitura acerca de uma família obscura com uma mãe amarga, na lei. Até você ver os dois últimos versos e você lê que o bebê que Rute tem com Boaz é chamado Obede, seu filho é chamado Jessé, e Jessé é o pai de Davi.

Por que isso é significativo?

Porque o Antigo Testamento é sobre o homem Abraão e sua tribo que vagueiam e sofrem e argumentam e lutam com Deus. Abraão tem um chamado para ser o pai de um novo tipo de tribo, que deve mostrar ao mundo o amor redentor de Deus. Mas de imediato (um capítulo depois de conhecê-lo) Abraão e seu sobrinho Ló separam-se. Acontece que ele e Ló ficaram tão ricos que a terra, literalmente, não pôde suportar todos os seus rebanhos e servos contratados. Muita coisa em um espaço muito pequeno. Suas riquezas os levam à conclusão: Vamos nos separar. Se você for para a esquerda, eu irei para a direita ...

Se o ponto é ser um novo tipo de tribo, as coisas começam tragicamente porque em apenas um capítulo dessa nova história (Gênesis 13) essa nova tribo já se dividiu.

Ló vai para um lado,

Abraão para outro.

Até o livro de Rute.

Por quê? Porque Ruth é de Moabe, e os moabitas eram descendentes de Ló. Então, quando Rute insiste em ficar com sua sogra quando ela volta para Israel, essa história sobre essa família obscura se torna uma história sobre a tribo de Ló e a tribo de Abraão sendo reunidas. É sobre a cura da família. Trata-se de reunir o que foi separado anos antes.

(Na língua hebraica aqui, a mesma palavra é usada para a separação de Ló e para a não separação de Rute. Fascinante. O contador de histórias sabe claramente que esta história faz parte de uma história muito maior).

É por isso que a história termina com um pouco de genealogia: a tribo está curada justamente no tempo de Davi nascer, o rei que vai moldar a sua identidade (da tribo) começando pela esperança de um Messias.

E depois há o livro de Êxodo.

Como isso começou? Com estes hebreus em escravidão em uma terra estrangeira, de propriedade do Faraó, com seu Deus que não podia ser visto.

E como isso termina? Com esses escravos libertos e vivendo no deserto, com uma tenda no meio deles com Deus que habita no tabernáculo (nessa tenda)

à vista de toda a casa de Israel em todas as suas viagens. [ Êxodo 40v38 ].

A história começa na escuridão, mas termina em luz,

começa na escravidão, mas termina em liberdade,

inicia-se com a ausência de Deus e termina com a presença de Deus.

( Aqueles de vocês que estão em recuperação devem saber desta história, não é? Você foram escravizados, em propriedade de alguém, mas, em seguida resgatados e agora estar todos os dias limpos e sóbrios é um dom ... ).

E enquanto estamos no assunto que tal o livro de Efésios?

O apóstolo Paulo escreve uma carta para seus amigos na cidade de Éfeso e nos três primeiros capítulos, ele não lhes diz sequer uma coisa a fazer. Ele simplesmente diz a eles que eles estão nesta nova realidade de Cristo. Ele diz que eles estão abençoados, adotados, redimidos, perdoados, incluídos, marcados, selados, vivos, ressuscitados, e assim por diante, ele vai anunciando o que eles são e o que Deus tem feito por eles e como o Espírito agora habita no meio deles.

E, em seguida, no capítulo 4, ele começa a dizer-lhes o que praticamente é viver esta nova realidade na vida cotidiana.

Primeiro, ele lhes diz o que eles são,

então ele lhes diz o que fazer.

Por quê?

Porque a mensagem de Jesus é antes de tudo um anúncio de quem você é. É sobre a sua identidade, sobre a nova palavra que tem sido falada sobre você, sobre o amor que sempre foi seu.

Se você começar com instruções e comandos, as pessoas podem ser confundidas e pensar que Deus nos ama por causa do que fazemos ou como religiosos, morais, ou bons que somos. Isso não é evangelho. Evangelho é o anúncio de que Deus insiste que agora você é por causa de Cristo. Você é um filho de Deus, não por causa de quão grande você é, mas porque Deus tem todos os tipos de filhos e você é um deles.

Mas se você diz às pessoas quem elas são, o que elas tem de melhor, se você lembrá-los de sua verdadeira identidade, há uma boa chance de que elas saberão o que fazer, como viver com essa boa notícia.

Mais uma vez, você voa mais alto e você nota que a pequena mudança a partir do final do capítulo 3 para o início do capítulo 4, abre toda a carta, revelando todos os tipos de brilho e insight.

E já que estamos em um rolo, que tal o evangelho de Mateus?

Jesus nasceu e ele é levado para o Egito, certo? Em seguida, ele volta para Israel e é batizado e, em seguida, passa 40 dias no deserto, certo?

Espere - os Israelitas estavam no Egito, certo? E então eles foram levados da água para o deserto, onde passaram 40 anos, certo?

E Mateus escrevendo para um público Judeu, correto? E como ele começou? Conectando Jesus com a história de seu povo.

Nós poderíamos fazer isso o dia todo.

Você lê essas histórias em altitudes mais elevadas e de repente você vê o brilho, inteligência, e caráter subversivo desses escritores que têm histórias para contar, histórias que muitas vezes nos fazem lembrar de nossas histórias. O que, claro, é o ponto.

Então, da próxima vez que você estiver frustrado ou confuso sobre alguma coisa que você está lendo na Bíblia, pergunte-se: Existe algo que eu estou perdendo porque eu não estou vendo um quadro maior, será que eu preciso voar mais alto?

A seguir: Moisés conseguiu

* Série de reflexões sobre a Bíblia, escrita e publicada originalmente em inglês, no tumblr, pelo próprio autor Rob Bell e sua equipe.

Transcrito e adaptado para português por Marcus Vinicius Epprecht com autorização do autor. Proibida a reprodução para fins comerciais ou qualquer forma de ganho sobre este texto sem a autorização expressa do autor e do tradutor. Os posts originais em inglês foram desativados pelo autor em função do lançamento desse conteúdo em livro, por enquanto somente em inglês. Revisado por Fernanda Votta Epprecht.

 

 

Além disso quando você se cadastrar abaixo, terá acesso a livros digitais também gratuitos.

Receba nossa correspondência com as novidades da nossa blogosfera. São muitas alternativas para todos os gostos.

Verifique essas alternativas todas conforme seu gosto. É só clicar!

Cadastre-se e curta!

Por hoje é só!

Um Excelente viver pra você!!

Marcus e Mel

MVE Produções

P.S.:

Gostou?

Compartilhe este artigo com seus amigos.

Share this Post

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

3 × cinco =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.